Palestra na Saraiva de Belém; minha peça no dia seguinte

Nesta quarta, 11 de maio, estarei na Livraria Saraiva de Belém do Pará, no Shopping Boulevard, às 19h, para dar uma palestra sobre a catarse na tragédia grega antiga, como nos relacionamos com ela hoje, e como seria possível recuperar um efeito semelhante num texto dramático.

No dia seguinte, minha peça, Amadores, estreia no Teatro Claudio Barradas (pode clicar aí nesse link que você até compra os ingressos pela internet).

A peça estreia no exato dia do em que se completam quatro anos da última vez em que estive com Bruno Tolentino.

Amadores: estreia em Belém dia 12 de maio

Teatro Cláudio Barradas, de 12 a 15 de maio, às 20h, com ingressos a 20 reais (e meia entrada para todos aqueles grupos previstos em lei e para sopranos que consigam cantar “Du bist die Ruh” e comover os presentes).

Dia 11, eu estarei na Saraiva de Belém, dando uma palestra sobre a possibilidade de recuperar a catarse do teatro clássico no teatro contemporâneo. Aliás, esse foi o tema do artigo que escrevi para a próxima Dicta&Contradicta.

A peça é vagamente baseada em Werther, de Goethe.

Fuja da Fnac

Essa semana eu li em algum lugar que as famosas mídias sociais eram mais eficazes do que o Procon. Assim, fico motivado a divulgar um péssimo negócio que fiz essa semana: comprei pelo site da Fnac um mero roteador wireless, cuja entrega era prometida para “normalmente” um dia útil, e vários dias úteis e até um “inútil” depois, nada, nadinha. Liguei duas vezes, sequer ouvi um pedido de desculpas. O responsável pelo Twitter da Fnac não me responde. Quis cancelar o pedido, e não posso: tenho de esperar chegar para recusá-lo. Mas quando vai chegar? E vai chegar mesmo? E se deixarem na caixa de correio? Pelo que entendi, a Fnac quer me cobrar agora, mas entregar o produto na eternidade, isso é, simplesmente me cobrar.

Em suma: eu já fiz compras no eBay, no Mercado Livre, nas Americanas, no Submarino, na Livraria Cultura, em diversas lojas online, e nunca tive problemas. Com a Fnac, vejo uma loja que trata o consumidor na base da ignomínia e da canalhice. Em nome da sua própria felicidade e bem-estar, fuja da Fnac. Se algo parecer um bom negócio, não é: você vai dar o seu dinheiro e ficar sem nada.

Minha peça vai nascer em Belém

Amanhã, a primeira leitura pública de Amadores, minha primeira peça. Será amanhã, em Belém. Ainda que não seja Belém da Judéia, gosto de pensar que há aí uma analogia auspiciosa.

Você pode ler mais a respeito no blog do Teatro do Ofício, esse Globe Theatre da Amazônia,

Quando: Dia 1º de março, terça-feira, às 19h30
Onde: Saraiva MegaStore Boulevard Shopping – Espaço Benedito Nunes
Av. Visconde de Souza Franco, 776 – Loja 233 / 2º piso
Reduto, Belém – PA / 91 3241-3950
Quanto: ENTRADA FRANCA