Mary O’Grady diz o que eu queria dizer sobre o Brasil

Mary O’Grady está completamente certa:

O Presidente Lula da Silva recebe elogios de empresários como Batista, mas uma revisão de seu mandato revela que a melhor coisa que ele fez como chefe executivo do país foi nada. Isto é: ele não colocou a perder as conquistas monetárias e fiscais de Fernando Henrique Cardoso. Em vez disso, continuou a apoiar um viés antiinflacionário ao contratar Henrique Meirelles, ex-presidente do Bank of Boston, para substituir Fraga. No entanto, além de uma reforma da Lei de Falências e melhorias na legislação dos seguros, ele não fez muito mais.

Só quero fazer dois acréscimos, não diretamente relacionados entre si:

1. Eike Batista usou o governo para interferir na Vale, sua concorrente.

2. Você fica velho e começa a ouvir a expressão “parceria público-privada”. Deveriam usá-la logo na escola. As capitanias hereditárias foram a primeira parceria público-privada na história do Brasil. De quinze capitanias, duas deram certo. O que, desde o ponto de vista da iniciativa privada, não é exatamente um sucesso. Até hoje não deixam de tentar repetir a experiência das capitanias.

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com