Preço x imposto

Hoje, no OrdemLivre.org, falo de uma das causas mais caras ao meu coração: a discriminação entre preço e imposto em todas as notas fiscais do país.

Pagamos pelas diversas instâncias do governo brasileiro em muito mais ocasiões do que percebemos. Se o governo gosta de conscientizar as pessoas, poderia conscientizá-las do quanto ele mesmo custa individualmente para cada uma delas. Podemos ler nos jornais que o governo consome tantos por cento do PIB, e a Associação Comercial de São Paulo pode manter o louvável “Impostômetro”, que estima em tempo real o quanto se paga de impostos no país. Mas isso ainda é abstrato demais. Bilhões e bilhões de reais não significam nada na escala individual da vastíssima maioria dos cidadãos. Porém, ir ao supermercado, deixar lá R$50 e saber exatamente qual parte desses R$50 foi para o governo e qual parte foi para o dono do supermercado pode significar muito. Apenas guardando notas fiscais, o cidadão poderia saber o quanto pagou de impostos num dado período e teria com seu governo uma relação muito mais direta e significativa. Sabendo o quanto o governo custa para ele próprio, ele poderia inclusive formular suas opiniões políticas mais responsavelmente, sem supor que o governo é uma força mágica movida a “vontade política”.

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com