Another Ultimate Taboo

Passava eu ontem à tarde pela rua e via na vitrine do Baratos da Ribeiro um livro do The Onion: Our Dumb Century. Imediatamente percebi que, além da feiúra, a burrice é um dos grandes tabus do nosso tempo.

Todos atacam a burrice. Ninguém a defende. Ninguém quer se assumir como burro and proud of it. Esse é um dos pontos fracos do relativismo contemporâneo. Ele é apenas uma máscara para o sacrifício dos burros. Como eu realmente acredito que aquilo que é bom deve ser levado às suas últimas conseqüências, devemos levar nossa postura não-discriminatória aos burros. Tudo aquilo que era percebido como deficiência, desvio ou anormalidade pela gente d’antanho deveria ser aceito e celebrado pela gente hodierna. Deveria haver uma Parada Burra na Avenida Atlântica, e os donos de sebo deveriam envergonhar-se de vender livros cheios de ódio como aquele. E, naturalmente, em discussões dentro e fora da internet, qualquer pessoa deveria sentir pavor de que alguém pensasse que ela está rejeitando um argumento só porque ele é burro.

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com