O pior filme em muito tempo

Caros leitores: se a minha palavra vale algo para vocês, não assistam de jeito nenhum a Fonte da Vida (The Fountain) – e não acreditem nos elogios na IMDB.

O filme dispensa críticas. Apenas imagine o Hugh Jackman na posição de lótus voando pelo universo dentro de uma bolha dourada e subitamente descendo (transpondo dois dos três “planos” da história) até um sacerdote maia que, com uma espada flamejante, defende a Árvore da Vida do livro do Gênesis, isto é, como se a new age californiana derrotasse as forças supostamente primitivas do passado. Depois imagine o Hugh Jackman bebendo a seiva da árvore e tendo convulsões porque brotam arbustos e flores do seu corpo, até que ele é soterrado. Eu colocaria fotos para vocês acreditarem.

Sempre imagino o roteirista – que no caso também é o diretor e marido da atriz principal – lendo e relendo o que escreveu e achando bom. O produtor acha bom, a atriz acha bom, ninguém o chama num canto e diz: “Darren, você está passando bem?”

Fujam, fujam.

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com