Um pouco de sanidade

Paulo Francis, em entrevista a Geneton Moraes Neto:

2-Você é frequentemente criticado porque teria se transformado de revolucionário em conservador.Você aceita essas críticas ?

Francis – Passei de criança a adulto. Eu era uma criança que confundia desejo com realidade. Eu tinha certos desejos – que eram fraternais com relação à minha situação privilegiada e à situação desprivilegiada de outras pessoas. Mas descobri, ao ver o mundo aí fora, que a maneira de resolver esses problemas não é a maneira pregada pelos principais grupos populares aqui do Brasil. A grande transformação foi esta. Vi que os países ricos são paises que se abrem para o capital e fazem iniciativa privada. Como é que você vai empregar os brasileiros sem iniciativa privada? Vai fazer de todo mundo funcionário público? As repartições públicas já estão falindo! E com esses milhões que estão aí o que é que você vai fazer? É preciso abrir desde botequim a fábrica. Isso só com capital privado!

A propósito: já há no You Tube vídeos de Francis no Manhattan Connection, alguns impagáveis. Alguém postou a íntegra da homenagem que o programa fez a Francis na ocasião de sua morte. É excelente, mas foi feito às pressas, e não tem todos os melhores momentos. Há cerca de um ano e meio, no entanto, foi feita uma nova homenagem, com uma seleção muito mais representativa. Na ocasião, o GNT chegou a sortear DVDs do programa, mas esses DVDs nunca foram comercializados. Roga-se aos então agraciados que façam a gentileza (esse, sim, um verdadeiro serviço público) de disponibilizar o programa no You Tube.