Soneto funk da poposuda pegolenta

Poposuda pegolenta,
tu não pára de dar mole,
assim mais ninguém te agüenta.
Vai embora, xexelenta!

Tu não pára de ligar,
eu te quis só pra peguete.
Vê se some, vai vazar,
vê se pára de ligar!

Pegolenta, não dá mole!
Meu saquinho não é fole,
vê se pára de soprar.

Ele vai arrebentar,
vê se larga o meu croquete!
Tu parece é um chiclete!

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com