Pela democracia?

Embora caibam todas as ressalvas de praxe, especialmente porque tenhos sérias dificuldades em parar de rir quando ouço falar dos grandes esforços dos “grandes estadistas” ocidentais contra o totalitarismo, está muito bom o último artigo do Nivaldo sobre o livro (você sabe qual) do Hobsbawn.

Destaco o seguinte trecho:

“Abre o livro dizendo que ‘a democracia só se salvou porque, para enfrentá-lo (Hitler), houve uma aliança temporária e bizarra entre capitalismo liberal e comunismo: basicamente a vitória sobre a Alemanha de Hitler foi, como só poderia ter sido, uma vitória do Exército Vermelho’. Essa afirmação já condensa uma formidável carga de mentiras e sofismas que será a tônica em todo o texto. Qual a democracia que se salvou? Não aquela que inexistia para além da Cortina de Ferro.”

É absolutamente ridículo dizer que a “democracia” se salvou na 2a Guerra, graças à aliança do Ocidente com Stalin. Mas essa bobagem está em todos os livros de história adotados nas escolas e universidades brasileiras.