“The Passion” – um adendo

Em adendo às observações do Pedro sobre “The Passion”, reproduzo notinha publicada hoje no Globo:

“O polêmico ‘A paixão de Cristo’, de Mel Gibson, pode ter sua proibição pedida no Brasil. A Federação Israelita do Rio de Janeiro está observando como se comportará a França, que também discute o problema e pensa em não liberar o Cristo anti-semita, para se pronunciar. Esta semana o filme será exibido pela primeira vez no Brasil, numa sessão para grupos religiosos em São Paulo. A estréia de ‘A paixão de Cristo’ aqui está marcada para a Semana Santa.”

Desconto a redação preconceituosa da nota do Globo (esperar o quê? isenção jornalística na imprensa nacional? faz-me rir!), e reporto-me, quanto ao “anti-semitismo”, à nota do Pedro. Apenas espero, sinceramente, que a Federação Israelita tenha sido induzida a erro e não insista na idéia. Pedir a proibição de um filme por reproduzir fielmente o que está no texto bíblico equivale a pedir a proibição do próprio texto bíblico e, por que não?, da própria religião cristã.

Seria o caso mais grave de perseguição política ao cristianismo ocorrido por aqui nos últimos anos.