Pergunta aos protestantes, ou: o que “a Palavra” não diz

Acho que é razoável dizer que a maioria das denominações protestantes – senão todas – tem em comum a seguinte característica: enquanto os católicos (e mesmo os ortodoxos, se não me engano) privilegiam a interpretação das Escrituras feita pelo Magistério da Igreja, os protestantes privilegiam a leitura direta da Bíblia, deixando as interpretações para a consciência individual do leitor. Sempre que você vai conversar com um protestante, ele fala “a Palavra diz isso”, “a Palavra diz aquilo”.

Pois bem. Tem uma coisa que “a Palavra” não diz, e isto é a seleção dos livros que entram na Bíblia. Em nenhum momento do Antigo ou do Novo Testamento está escrito: “São canônicos apenas os Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João; os outros são falsos”. Como saber então, baseando-se apenas “na Palavra”, quais são os autênticos textos dos apóstolos, profetas etc?

Autor: Pedro Sette-Câmara

www.pedrosette.com